Sustentabilidade Instituto Embu
Projeto Refloreste

Valor Ambiental, Riqueza Social - viveiro de mudas nativas

Um dos mais importantes projetos socioambientais desenvolvidos pelo Instituto Embu de Sustentabilidade é o Projeto Refloreste – Valor Ambiental, Riqueza Social, que visa capacitar a população local e outros atores envolvidos diretamente em atividades de restauração ecológica, na Serra do Itapeti, em Mogi das Cruzes.

O viveiro do projeto produzirá mudas de plantas nativas da mata atlântica para a restauração de ecossistemas naturais e urbanos por meio de soluções técnicas e profissionais. O projeto Refloreste ocupará e preservará os recursos naturais de uma área na Serra do Itapeti equivalente a 12 campos de futebol. A região está sob a Proteção Ambiental e conta com bacias hidrográficas de vital importância para o Estado.

As mudas e os insumos do viveiro serão produzidos dentro do conceito de sustentabilidade ambiental, econômica e social, utilizando recursos locais, pessoas da região e processos simples, permitindo a economia de recursos.

Além disso, o Refloreste contribuirá para a formação de Corredores Ecológicos garantindo a manutenção dos processos ecológicos nas áreas de conexão entre a Unidade de Conservação Estação Ecológica do Itapeti, Serra do Itapeti e a APA (Área de Proteção Ambiental) Várzea do Rio Tietê, permitindo assim a dispersão de espécies entre as áreas isoladas e garantindo a troca genética entre as espécies.

Durante o segundo semestre de 2013, o primeiro módulo do curso teve como tema a Educação Ambiental, em que todos os participantes receberam noções básicas sobre ecologia, meio ambiente e cidadania, além de informações sobre unidades de conservação e áreas de preservação ambiental.

A mineração sustentável, tendo como exemplo a Pedreira Itapeti, foi outro ponto apresentado aos integrantes do projeto Refloreste, que receberam noções sobre planejamento urbano e a importância da Serra do Itapeti, onde vivem.

No segundo módulo, os futuros viveiristas e agentes ambientais tomaram conhecimento dos princípios básicos das tecnologias de produção, que abrangeram técnicas para produção e mudas, beneficiamento de sementes e como são feitos os planejamentos dos viveiros. Também foi estudada a legislação para produção de mudas nativas e exóticas, assim como o uso de materiais e equipamentos na produção de mudas, seus parâmetros de qualidade e técnicas para coletas de sementes, entre outros assuntos.

- Embu S.A.