NOTÍCIAS

Descaracterização da Barragem da Pedreira Juruaçu

Depois do acidente com a barragem de Brumadinho, que se deu em janeiro de 2019, a direção da empresa tomou uma decisão unilateral: produzir agregados sem utilizar barragem, o que também trouxe a imposição técnica de não mais operar com processos via úmida. Com essa premissa, os planos – e projetos – de desativação das barragens da empresa foram concebidos, estudos e processos de produção por via seca foram desenvolvidos e as barragens desativadas.

A primeira a ser descomissionada – e depois descaracterizada – foi a barragem denominada BA-4, da Pedreira Juruaçu, que está localizada em Perus, São Paulo, uma estrutura construída pelo “método de jusante”, considerado tecnicamente mais segura. Nesse mesmo ano de 2019, essa barragem deixou de receber definitivamente o lançamento de rejeitos – sedimentos finos da produção de areia e pedrisco – permitindo que fosse iniciado o seu processo de descomissionamento.

Barragem BA4, situação em março/2020, já não mais recebendo rejeitos.

A barragem teve o volume de água remanescente da sua operação bombeado e com a área seca foi recoberta com material argiloso, processo que permite a diminuição dos níveis de água no material estocado ao longo do tempo. O projeto de descaracterização executado incluiu canais laterais de escoamento das águas de chuvas e a área do antigo reservatório ainda se presta ao papel de controle de vazão para a região.

Atenta à segurança, a empresa mantém ativos na barragem todos os procedimentos de controle e monitoramento da barragem, inspecionando os diversos sensores, coletando dados que confirmam a sua estabilidade.

Barragem BA4, situação atual.

As avaliações de engenharia e geotecnia, bem como as obras de descaracterização já realizadas, trazem indicadores de que barragem BA4, agora seca, está segura. Oacompanhamento dos órgãos fiscalizadores, de consultoria e de auditoria especializadas, confirmam essa condição de segurança técnica.

As fotos da sequência ilustram a evolução das obras de descaracterização da barragem.

Fale Conosco

Estamos aqui para ajudar